Fechar X

07/04/2014 às 15:31:25

"Conexão Repórter" exibe documentário em homenagem a Ayrton Senna

Em 2014, morte do piloto completa 20 anos

Por Fabrício Falcheti
Compartilhe »
"Conexão Repórter" exibe documentário em homenagem a Ayrton Senna Divulgação

Roberto Cabrini, o repórter que anunciou a morte de Ayrton Senna em primeiro de maio de 1994, volta à Itália para contar a história daquele fim de semana e toda a trajetória de um dos maiores nomes do esporte mundial.

Cabrini foi o repórter que mais esteve com Senna nos últimos três anos de sua vida, pois sua missão era viajar o mundo, entre países e autódromos, para acompanhar todos os passos do tricampeão mundial de Fórmula 1. O resultado desse convívio é um documentário repleto de surpresas e emoção, produzido durante quatro meses no Brasil e na Itália.
 
"O dia que não terminou" conta a história daquele primeiro de maio intercalado com o relato de toda a trajetória de Senna. Da infância na zona norte de São Paulo aos quatro cantos do planeta. O jornalista retorna ao autódromo de Ímola e ao Hospital Maggiore de Bologna.
 
Uma viagem a muitas horas de imagens, algumas inéditas, resgatam um Ayrton que muitos não conheciam: descontraído, brincalhão, engraçado, generoso, sonhador. São dezenas de entrevistas reveladoras. Giovanni Gordini, o primeiro médico a examiná-lo após o choque na curva Tamburello e a médica Maria Teresa Fiandri, chefe do departamento de reanimação do hospital onde Senna foi dado como morto, respondem ao jornalista sobre as suspeitas de que o piloto tenha morrido na pista e que sua morte só tenha sido anunciada no hospital para que a corrida não fosse suspensa, atendendo às leis italianas.

[leiamaistexto]
O documentário vai ao ar no "Conexão Repórter" de quarta-feira (09), às 23h, no SBT.

publicidade
publicidade
Comentários

* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!


publicidade